segunda-feira, 5 de junho de 2017

A Alemanha começará a multar pais que não vacinam e a criança será expulsa da creche para evitar contágio de doenças como o sarampo

Hoje em dia, muitas pessoas parecem ter esquecido o quão ruins foram as epidemias antes das vacinas. Tanto que alguns pais agora se recusam a vacinar seus filhos por causa da falsa crença de que as vacinas causam problemas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, acredita-se que a vacina contra o sarampo tenha economizado 17,1 milhões de vidas desde 2000. Mas o progresso na derrota da doença diminuiu nos últimos anos, com vários surtos nos Estados Unidos causados ​​por crianças não vacinadas .

E os Estados Unidos não estão sozinhos, a Alemanha também viu os casos de sarampo aumentar. E depois que uma mãe de três morreu da doença no início desta semana, o governo alemão está apresentando um plano para amparar os pais até € 2.500 se eles se recusarem a vacinar seus filhos.

O ministro da Saúde, Hermann Gröhe, disse a Bild que o movimento era necessário para evitar uma epidemia de sarampo. "A morte contínua por sarampo não pode deixar alguém indiferente", disse ele.

O governo exigirá que os jardins de infância informem sobre os pais que não mostrar uma nota comprovativa de vacinação ou isenção por razões médicas. Se os pais não vacinarem seus filhos após um aviso, a criança será expulsa da creche, para evitar contágio de doenças como o sarampo, e os pais serão multados.

O Instituto Robert Koch informou que, em meados de abril deste ano, a Alemanha tinha 410 casos de sarampo, o que eles achavam preocupante, considerando que havia apenas 325 casos na totalidade de 2016.

A Itália também registrou quase três vezes mais casos de sarampo até agora este ano do que em 2016. E na semana passada, o governo italiano decidiu que os pais devem vacinar seus filhos contra 12 doenças comuns antes de poder matriculá-los em escolas públicas. Eles atacaram teorias "anti-científicas" que levaram a queda das taxas de vacinação.
Fonte: BBC

0 comentários:

Postar um comentário

Siga-nos no Google+

CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Mais Lidas

Notícias para Professores

Notícias para Professores