domingo, 10 de setembro de 2017

Governo de São Paulo autoriza abertura de Concurso Público para 1495 vagas para Agente de Organização Escolar



Alckmin autorizou a abertura de concurso público para novos 1.495 cargos de Agente de Organização Escolar (AOE). A disponibilidade de vagas será ainda definida de acordo com a necessidade das 91 Diretorias de Ensino. A principal função é dar suporte às atividades realizadas na secretaria das unidades.

O governo estadual também aprovou a contratação imediata de 440 agentes, por tempo determinado de 12 meses. Os candidatos são remanescentes do processo seletivo simplificado realizado pela Secretaria da Educação e ainda em vigor.

Em São Paulo, o funcionário no cargo de agente de organização escolar tem salário base de R$ 971,78, além de abono complementar de R$ 54,22 (total de R$ 1.026,00). A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

 Em julho, o Governo do Estado nomeou 3.747 professores de PEBII (Anos Finais e Ensino Médio). O concurso foi o maior do magistério paulista e prevê a contração de 59 mil servidores. Na época, o certame registrou recorde de inscrições com 322,7 mil candidatos.
Fonte: Portal do Governo de São Paulo


9 comentários:

  1. Deveriam de ter vergonha de oferecer um "salário" desses pra trabalhar em escolas...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olha não é fácil realmente, pois já presenciei várias situações em que as crianças, principalmente às maiores, não obedecem, e é muito jogo de cintura para contornar às desobediências. O salário base poderia ser um pouco mais.

    ResponderExcluir
  4. Nossa pagar salario minimo e muita falta valorização

    ResponderExcluir
  5. 8 horas por dia para ganhar salario minimo dependendo da locomoção vc paga para trabalhar uma vergonha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já trabalhei nessa função, tem que pensar bem, pois os adolescentes não te respeita, professores vivem faltando, aí é vc que se lasca pra atender as vezes até 4 turmas e ainda sem falar dos coordenadores que folgam até com a gente!

      Excluir
  6. Esse salário é uma vergonha para trabalhar na educação.Os profissionais desta área deveriam receber salário de insalubridade pois correm todos os tipos de riscos. Por causa destes fatores e muitos outros, é que há uma grande defasagem de funcionários nas escolas do estado. O que segura a maioria é o convênio do Iamsp.

    ResponderExcluir
  7. Que mísero. ..oficce boy..girl...do diretor. ..aff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalhei com uma coordenadora que derrubava a caneta no chão, queria que pegasse pra ela , folgada demais, vc vira o serviços gerais da escola, tudo braçal sobra para o agente

      Excluir

Siga-nos no Google+

CURTA NOSSA PÁGINA !!!

Mais Lidas

Notícias para Professores

Notícias para Professores