quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Black Friday: 10 dicas do Procon para não ser enganado na hora da compra



Na próxima sexta-feira (24), será realizada mais uma edição da Black Friday, uma febre no comércio nacional desde 2010.  Confira 10 dicas do Procon-SP para evitar dor de cabeça no dia que deve agitar o comércio com a promessa de grandes promoções:
1-Planejamento
Faça uma lista do produto que precisa ou deseja e estipule um limite de gasto, assim o consumidor consegue  não estourar o orçamento.
2- Acompanhe a evolução dos preços dos produtos ou serviços
Anote preços e guarde as informações da pesquisa, incluindo site e data. Assim será mais fácil identificar as melhores ofertas e conferir os descontos durante a Black Friday.
3-Verifique se o site é brasileiroCuidado com os que são. Compras de sites internacionais estão sujeitas a outros custos nem sempre informados ostensivamente (procure informações sobre o site na aba “Quem somos/sobre nós”). Além disso, as regras do Código de Defesa do Consumidor não se aplicam nesse caso, se o site não possuir representantes no Brasil.
4-Atenção aos sites com ofertas de fornecedores independentes, com preços e condições diferentes para um mesmo produto
O nome do fornecedor e os preços praticados devem estar sempre em destaque e com fácil visualização na página de venda, especialmente se o revendedor for um terceiro. É direito do consumidor ter essa informação à disposição para facilitar sua pesquisa e escolha.
5-Verifique a reputação do fornecedorNo ano passado o Procon-SP divulgou os nomes das empresas mais reclamadas na última Black Friday. Para conhecê-las clique aqui.
6-Prazo de entrega
Observe o prazo de entrega, especialmente se o objetivo é comprar presentes para o Natal.
7-Consumidor tem 7 dias a partir da compra/entrega para  cancelar a compraQuem quiser devolver o produto e pedir o dinheiro de volta, tem 7 dias para mudar de ideia. Se a compra foi feita a distância (internet ou telefone) – o prazo passa a contar da data da compra ou da entrega do produto.
8-Informe-se antecipadamente a política de troca da empresa
9-Consulte a lista de sites não recomendados. 
10-Cuidado ao clicar em links e ofertas recebidas por e-mail ou redes sociaisConsulte sempre a página oficial da loja, de preferência digitando o endereço do site. 
Fonte: Portal do Governo de São Paulo



0 comentários:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA !!!


Mais Lidas