Projeto torna obrigatório exame toxicológico anual para professores

 



O Projeto de Lei 3928/20 torna obrigatório o exame toxicológico para professores da rede pública de ensino. Em análise na Câmara dos Deputados, o texto estabelece que os exames para detecção do uso de drogas ilícitas sejam realizados antes da admissão do professor e depois anualmente.

A proposta concede ao professor direito à apresentação de contraprova em caso de resultado positivo.

Confirmado o uso de droga pelo docente, ele será, conforme o projeto, encaminhado para tratamento a ser definido em regulamento, sem prejuízo de sanções administrativas.

Autor da proposta, o deputado Marcelo Brum (PSL-RS) entende que os professores “são peça chave na prevenção da dependência a drogas por terem contato prolongado com os alunos”. “Considerando esse fato, não é admissível que os profissionais do ensino possam ser, eles mesmos, dependentes de drogas ilícitas”, pontua Brum.

Fonte: Agência Câmara de Notícias (camara.leg.br), Reportagem – Murilo Souza e Edição – Rachel Librelon.


Comentários

  1. Sem prejuízo ou sanções ah ta

    ResponderExcluir
  2. Pra que expor o professor MAIS DO QUE MÍDIA E IMPRENSA JÁ O FAZEM, É EXERCÍCIO DE PRAZER SUBMETER PROFESSORES AO RIDÍCULO?? SE UM PROFESSOR É USUÁRIO, A DIREÇÃO DA ESCOLA DEVERIA TER AUTONOMIA PARA DIALOGAR A RESPEITO, ENCAMINHAR O PROFESSOR A TRATAMENTO OU O QUE FOSSE NECESSÁRIO, NÃO ACHA MUITO MENOS TÓXICO E EXPOSITIVO?? PROFESSOR PRECISA PASSAR POR MAIS ESSE DESRESPEITO E VEXAME?? DESCONHEÇO PROFESSORES USUÁRIOS, JÁ ALUNOS...MAS COM ELES NÃO SE PODE MEXER, NÃO É?

    ResponderExcluir
  3. Se o projeto se estender a todos os políticos, sem problemas.

    ResponderExcluir
  4. Projeto interessante. Por que não estender a todo o funcionalismo público? Inclusive aos que assumem o serviço público temporariamente.

    ResponderExcluir

Postar um comentário