Pular para o conteúdo principal

Em um sistema educacional que beneficia alunos mimados e agressivos, professores acabam virando reféns do medo.



Foto ilustrativa

U
ma pesquisa feita pelo Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp) apontou que 44% dos docentes disseram já ter sofrido algum tipo de agressão. A agressão verbal é a mais comum, segundo os professores. Para 74% dos entrevistados, o xingamento e a falta de respeito são os principais problemas. A desestruturação familiar é apontada por 47% como a razão da violência, e 49% acreditam que é resultado da educação que os alunos recebem em casa. Pelo menos 5% dos entrevistados já sofreram agressão física.

O fato é que as escolas hoje estão cheias de alunos atrevidos, desobedientes, presunçosos, cheios de orgulho, arrogantes e desinteressados de tudo, que ainda agridem, destroem, xingam e destratam a todos. E não adianta chamar os pais, por que em muitos casos são os principais responsáveis. André que é professor de matemática diz “Ao conhecer os pais fica claro o por que aquele aluno não tem respeito por nada nem ninguém”.  

Temos uma geração maior de pais permissivos, que defendem seus filhos melhor que advogado de político corrupto. Fazem pouco caso, justificam erros, diminuem a gravidade da situação, acreditam facilmente na versão do filho, distorcem fatos graves e no final culpam o professor.

Nas escolas particulares o importante é o lucro. E assim repreender um "cliente" errado não é uma opção a ser considerada. Por isso tem se tornado comum colocar toda a responsabilidade no professor, ao dizer principalmente que o educador não tem controle de turma como um tipo de limitação profissional. Não tendo a quem recorrer e ainda com medo de ser demitido, o professor acaba virando refém dos alunos. O stress aumenta e a queda no rendimento do profissional é inevitável, o que em muitos casos o leva a perder o emprego. 


Já nas escolas públicas, além das já comuns agressões contra professores, temos um sistema que começa errado e termina mais errado ainda. Onde o mau aluno é sempre beneficiado ao ser “empurrado” até se formar, geralmente sem saber ler corretamente ou fazer um cálculo básico. 

É muito difícil explicar como a situação chegou a esse ponto, mas o que tem sido consenso entre muitos especialistas, é que o grande aumento de famílias desestruturadas tem consequentemente gerado uma quantidade maior de crianças e adolescentes levando uma vida sem regras e limites básicos. E mesmo em famílias consideradas estáveis, a maioria dos pais trabalham a semana toda e não tem tempo de educar corretamente seus filhos. Seja como for a responsabilidade de colocar limites e regras tem ficado cada vez mais com o professor.

E também não parece haver um consenso sobre soluções para as causas da violência em sala de aula contra o professor, pois cada setor da sociedade tem um ponto de vista diferente sobre o assunto, e que geralmente se relacionam com os já diversos problemas sociais e políticos que a nossa sociedade não consegue resolver. 

Mas independente dos motivos, a verdade é que não podemos ter um sistema educacional, seja público ou privado, onde o professor é refém de alunos mimados e agressivos, que não querem ter nenhum trabalho na escola, e ainda são premiados e incentivados a continuar com o mau comportamento. A pergunta que fica é, se esse sistema não for logo discutido e revisto, que tipo de jovens estamos criando para formar a nossa sociedade no futuro?



Comentários

  1. Muito triste! Somente quem em sala sabe da aflição de todos nós... é lamentável vermos o rumo que o Brasil tem tomado, pois nosso sistema é fraco e irá falir nossas maiores riquezas (as pessoas)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS VISTAS

Aberto Concurso para Professor e Pedagogo. Salários de R$ 2.388,62 a R$ 4.865,76

Aberto concurso público para Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais – PR, para o cargo de Professor e Pedagogo.

A jornada de trabalho será de 20h a 40h semanais, com salários entre R$ 2.388,62 a R$ 4.865,76.

Para concorrer as vagas o candidato deve possuir nível superior.

As inscrições serão realizadas no site doNosso Rumo, no período de 15 de julho de 2019 a 18 de agosto de 2019. 

A taxa de inscrição é de R$ 60,00.

A prova está prevista para ser realizada no dia 29 de setembro de 2019, na cidade de Curitiba.

Assuntos da Prova
- Língua Portuguesa
- Matemática
- Conhecimentos Gerais
- Conhecimentos Específicos
Veja o EDITAL e as apostilas para começar os estudos AQUI.

A validade deste Concurso é de dois anos, mas ele pode ser prorrogado por igual período. 


Aberto Processo Seletivo para Professores em São Paulo.

A Escola Técnica Estadual (Etec) abriu Processo Seletivo para Professores em São Paulo. A remuneração tem valor de R$ 18,35 hora-aula.

Os docentes atuarão em São Paulo - SP nas disciplinas de:
Língua Portuguesa e Literatura,
Educação Física;
Matemática,
História;
Sociologia;
Filosofia,
Física,
Química,
Artes;
Biologia;
Língua Estrangeira Moderna - Inglês,
Geografia,
e Sociologia.

E nas disciplinas de Movimentação, Expedição e Distribuição; Gestão da Cadeia de Abastecimento; Tecnologia da Informação/ Tecnologia da Informação Aplicada à Logística e Custos Logísticos (Essas disciplinas tem inscrição é até dia 26/08).

As inscrições são recebidas até o dia 28 de agosto, às 9h30, na Etec que fica na Rua Alcântara, nº 113, Vila Maria, São Paulo - SP.

Outras Disciplinas:
CARAPICUÍBA 
Língua Estrangeira Moderna – Espanhol
Inscrições: Av. Francisco Pignatari, 650 - Vila Gustavo Correia, Carapicuíba - SP, 06310-390

ITAPETININGA
Aplicativos Informatizados, Física, Quinica,  Gestão Ambiental, Matemática e  Saúde e …

Sesi abre Processo Seletivo para Professores. Salário de R$ 31,46 hora/aula.

A Federação de Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) anuncia as inscrições do Processo Seletivo para profissionais da área da educação.

Cargos:
Pedagogo(Professor Ensino Fundamental Anos Iniciais ou Ed. Infantil), Professor de Português, Professor de Arte, Professor de História, Professor de Matemática, Professor de Biologia/Ciências, Professor de Física, Professor de Química, Professor de Espanhol, Professor de Geografia e Professor de Inglês.

Salários e Benefícios

R$ 31,46 hora/aula. 17h/semanais. 
VA ou VR (R$23,00 dia/trabalhado), plano de saúde, plano odontológico, seguro de vida, previdência privada e vale-transporte.


Inscrições até o dia 25/07/2019. Algumas disciplinas podem ter prazo diferente de inscrição.

Editais e inscrições no site da FIEMG - AQUI

Descrição das atividades
Ministrar aulas para cursos de modalidades diversas, de um ou mais conteúdos curriculares existentes nas entidades do Sistema Fiemg e onde seja habilitado. Garantir o conteúdo e a metodologia de ensino das…

Aberto Concurso em SP na área da Educação. Salários até R$ 2.337,16.

APrefeitura de Taboão da Serra, na Região Metropolitana de São Paulo, através do Instituto Zambini anunciou um novo concurso público com vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior na Secretaria municipal da Educação.

Das vagas, 50 são destinadas para quem tem escolaridade de ensino fundamental como assistente de desenvolvimento escolar, e 50 vagas para auxiliar de classe, com ensino médio completo. Tem também 50 vagas para nível superior com licenciatura plena em Pedagogia para professor de desenvolvimento infantil.
As oportunidades são para: Auxiliar de Classe;
Assistente de Desenvolvimento Escolar; Professor de Desenvolvimento Infantil; Professor de Educação Básica II - Geografia;  Professor de Educação Básica II - História;  Professor de Educação Básica II - Ciências;  Professor de Educação Básica II - Informática;  Professor de Educação Básica II - Educação Especial;  e Professor de Educação Básica II - Intérprete de LIBRAS.


Os servidores aprovados serão remunerados com vencime…