Pular para o conteúdo principal

Em um sistema educacional que beneficia alunos mimados e agressivos, professores acabam virando reféns do medo.



Foto ilustrativa

U
ma pesquisa feita pelo Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp) apontou que 44% dos docentes disseram já ter sofrido algum tipo de agressão. A agressão verbal é a mais comum, segundo os professores. Para 74% dos entrevistados, o xingamento e a falta de respeito são os principais problemas. A desestruturação familiar é apontada por 47% como a razão da violência, e 49% acreditam que é resultado da educação que os alunos recebem em casa. Pelo menos 5% dos entrevistados já sofreram agressão física.

O fato é que as escolas hoje estão cheias de alunos atrevidos, desobedientes, presunçosos, cheios de orgulho, arrogantes e desinteressados de tudo, que ainda agridem, destroem, xingam e destratam a todos. E não adianta chamar os pais, por que em muitos casos são os principais responsáveis. André que é professor de matemática diz “Ao conhecer os pais fica claro o por que aquele aluno não tem respeito por nada nem ninguém”.  

Temos uma geração maior de pais permissivos, que defendem seus filhos melhor que advogado de político corrupto. Fazem pouco caso, justificam erros, diminuem a gravidade da situação, acreditam facilmente na versão do filho, distorcem fatos graves e no final culpam o professor.

Nas escolas particulares o importante é o lucro. E assim repreender um "cliente" errado não é uma opção a ser considerada. Por isso tem se tornado comum colocar toda a responsabilidade no professor, ao dizer principalmente que o educador não tem controle de turma como um tipo de limitação profissional. Não tendo a quem recorrer e ainda com medo de ser demitido, o professor acaba virando refém dos alunos. O stress aumenta e a queda no rendimento do profissional é inevitável, o que em muitos casos o leva a perder o emprego. 


Já nas escolas públicas, além das já comuns agressões contra professores, temos um sistema que começa errado e termina mais errado ainda. Onde o mau aluno é sempre beneficiado ao ser “empurrado” até se formar, geralmente sem saber ler corretamente ou fazer um cálculo básico. 

É muito difícil explicar como a situação chegou a esse ponto, mas o que tem sido consenso entre muitos especialistas, é que o grande aumento de famílias desestruturadas tem consequentemente gerado uma quantidade maior de crianças e adolescentes levando uma vida sem regras e limites básicos. E mesmo em famílias consideradas estáveis, a maioria dos pais trabalham a semana toda e não tem tempo de educar corretamente seus filhos. Seja como for a responsabilidade de colocar limites e regras tem ficado cada vez mais com o professor.

E também não parece haver um consenso sobre soluções para as causas da violência em sala de aula contra o professor, pois cada setor da sociedade tem um ponto de vista diferente sobre o assunto, e que geralmente se relacionam com os já diversos problemas sociais e políticos que a nossa sociedade não consegue resolver. 

Mas independente dos motivos, a verdade é que não podemos ter um sistema educacional, seja público ou privado, onde o professor é refém de alunos mimados e agressivos, que não querem ter nenhum trabalho na escola, e ainda são premiados e incentivados a continuar com o mau comportamento. A pergunta que fica é, se esse sistema não for logo discutido e revisto, que tipo de jovens estamos criando para formar a nossa sociedade no futuro?



Comentários

  1. Muito triste! Somente quem em sala sabe da aflição de todos nós... é lamentável vermos o rumo que o Brasil tem tomado, pois nosso sistema é fraco e irá falir nossas maiores riquezas (as pessoas)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS VISTAS

Inscrições abertas para processo seletivo com 16 mil vagas gratuitas

Até 14 de novembro, estão abertas as inscrições do processo seletivo para 16 mil vagas em turmas de licenciatura e de bacharelado ofertados pela Universidade dos Centros Educacionais Unificados (UniCEU). Esse é o maior processo seletivo em extensão territorial e número de vagas gratuitas.

Os cursos são gratuitos e começam no 1º semestre de 2020 e as aulas presenciais acontecem nos polos distribuídos em São Paulo.

Não há limite de idade e o custo da inscrição é de R$ 45,00. Para participar, basta ter concluído o ensino médio ou estar cursando, com a conclusão até o período da matrícula.

Serão oferecidos seis cursos, com duas áreas básicas de ingresso, via vestibular.

LICENCIATURA - Letras | Matemática | Pedagogia

BACHARELADO - Tecnologia da Informação | Ciência de Dados | Engenharia de Computação.

Para todos os polos há 70 vagas disponíveis e distribuídas entre as licenciaturas e bacharelados. 



As inscrições estarão abertas até o dia 14 de novembro, às 15h, e devem ser feitas pelo site http:/…

Sesi abre Processo Seletivo para Pedagogo. Salário de R$ 4.668,00

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo nº 34079, da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

O valor da remuneração é de R$ 4.668,00, para jornada semanal de 40 horas. 

Requisito: formação superior completa em Pedagogia, sendo desejável pós-graduação na área da Educação Básica.

O cadastro do currículo pode ser feito até o dia 14 de outubro de 2019, pelo site: pessoas.fiemg.com.br.

Serão realizadas as seguintes etapas para classificação: Análise curricular, Prova teórica e redação, Avaliação de perfil, Dinâmica e Entrevista com o RH, Técnica e/ou Coletiva.

Atenção, pois esta oportunidade pode ser alterada a qualquer momento sem aviso prévio!.

Fonte:pessoas.fiemg.com.br

Governo do PR abre Processo Seletivo para Professores. Salário de R$ 37,36

ASecretaria da Educação e do Esporte - SEED, do estado do Paraná, anuncia Processo Seletivo, que contará com Análise de Títulos, destinado á admissão de profissionais que tenham Ensino Superior nas áreas exigidas.

Há oportunidades para os cargos de: 
Professor Pedagogo;
Professor da Educação Profissional;
e Tradutor e Interprete de Língua Brasileira de Sinais - TILS.

O valor da bolsa-auxílio ofertada será de acordo com a quantidade de hora/ relógio, sendo que cada 60 minutos equivale a R$ 37,36.

As inscrições serão realizadas a partir das 09h do dia 20 até às 17h do dia 23 de setembro de 2019, exclusivamente via internet, no endereço eletrônico www.pss.pr.gov.br.

Acesse o Edital AQUI

Este Processo Seletivo terá validade até 31 de dezembro de 2020.

CONCURSO PÚBLICO

A Secretaria de Estado de Educação do Paraná  - SEED PR, confirmou novo concurso para o órgão. Segundo o anunciado pelo Governador Carlos Massa Ratinho Júnior serão 1.000 vagas para professor.

O próximo concurso deverá ser lançado em b…

Seleção aberta para Professor de Ensino Fundamental. Salário de R$ 5000,00

Escola em São paulo tem Processo Seletivo aberto para Professor de Ensino Fundamental  ( 3º e 4º anos).

SOBRE A VAGA:
- Escola na Zona Sul de São Paulo
- Período integral 
- Salário: Em torno de 5 mil + benefícios ( VT, Assistência médica básica, assistência odontológica (opcional), seguro de vida, cesta básica.
- Início em 2020

NECESSÁRIO:
- Formação completa em Pedagogia com especialização ou pós em educação
- Experiência com alunos de inclusão
- Experiência mínima de 4 anos com o EF1/ 3º e 4º anos
InteressadosCLIQUE AQUI