Pular para o conteúdo principal

Em um sistema educacional que beneficia alunos mimados e agressivos, professores acabam virando reféns do medo.



Foto ilustrativa

U
ma pesquisa feita pelo Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp) apontou que 44% dos docentes disseram já ter sofrido algum tipo de agressão. A agressão verbal é a mais comum, segundo os professores. Para 74% dos entrevistados, o xingamento e a falta de respeito são os principais problemas. A desestruturação familiar é apontada por 47% como a razão da violência, e 49% acreditam que é resultado da educação que os alunos recebem em casa. Pelo menos 5% dos entrevistados já sofreram agressão física.

O fato é que as escolas hoje estão cheias de alunos atrevidos, desobedientes, presunçosos, cheios de orgulho, arrogantes e desinteressados de tudo, que ainda agridem, destroem, xingam e destratam a todos. E não adianta chamar os pais, por que em muitos casos são os principais responsáveis. André que é professor de matemática diz “Ao conhecer os pais fica claro o por que aquele aluno não tem respeito por nada nem ninguém”.  

Temos uma geração maior de pais permissivos, que defendem seus filhos melhor que advogado de político corrupto. Fazem pouco caso, justificam erros, diminuem a gravidade da situação, acreditam facilmente na versão do filho, distorcem fatos graves e no final culpam o professor.

Nas escolas particulares o importante é o lucro. E assim repreender um "cliente" errado não é uma opção a ser considerada. Por isso tem se tornado comum colocar toda a responsabilidade no professor, ao dizer principalmente que o educador não tem controle de turma como um tipo de limitação profissional. Não tendo a quem recorrer e ainda com medo de ser demitido, o professor acaba virando refém dos alunos. O stress aumenta e a queda no rendimento do profissional é inevitável, o que em muitos casos o leva a perder o emprego. 


Já nas escolas públicas, além das já comuns agressões contra professores, temos um sistema que começa errado e termina mais errado ainda. Onde o mau aluno é sempre beneficiado ao ser “empurrado” até se formar, geralmente sem saber ler corretamente ou fazer um cálculo básico. 

É muito difícil explicar como a situação chegou a esse ponto, mas o que tem sido consenso entre muitos especialistas, é que o grande aumento de famílias desestruturadas tem consequentemente gerado uma quantidade maior de crianças e adolescentes levando uma vida sem regras e limites básicos. E mesmo em famílias consideradas estáveis, a maioria dos pais trabalham a semana toda e não tem tempo de educar corretamente seus filhos. Seja como for a responsabilidade de colocar limites e regras tem ficado cada vez mais com o professor.

E também não parece haver um consenso sobre soluções para as causas da violência em sala de aula contra o professor, pois cada setor da sociedade tem um ponto de vista diferente sobre o assunto, e que geralmente se relacionam com os já diversos problemas sociais e políticos que a nossa sociedade não consegue resolver. 

Mas independente dos motivos, a verdade é que não podemos ter um sistema educacional, seja público ou privado, onde o professor é refém de alunos mimados e agressivos, que não querem ter nenhum trabalho na escola, e ainda são premiados e incentivados a continuar com o mau comportamento. A pergunta que fica é, se esse sistema não for logo discutido e revisto, que tipo de jovens estamos criando para formar a nossa sociedade no futuro?



Comentários

  1. Muito triste! Somente quem em sala sabe da aflição de todos nós... é lamentável vermos o rumo que o Brasil tem tomado, pois nosso sistema é fraco e irá falir nossas maiores riquezas (as pessoas)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Prefeitura de Goiânia abre Processo Seletivo com mais de 460 vagas para todos os níveis de escolaridade.

A Prefeitura de Goiânia, Estado de Goiás anuncia as inscrições do Processo Seletivo com 468 vagas de nível fundamental, médio e superior, para atuação na Secretaria Municipal de Educação e Esporte.

São vagas para Auxiliar de Atividades Educativas (70); Assistente Administrativo Educacional (20); Agente de Apoio Educacional (70); e PE - II nas áreas de Matemática (25), Música/ Instrumento Musical - Trompete (2), Música/ Instrumento Musical - Trombone (2), Música/ Instrumento Musical - Percussão (2), Arte - Música/ Educação Musical (2), Arte- Teatro/ Artes Cênicas (2), Arte - Dança (2), Português (25), História (20), Geografia (20), Ciências (20), Pedagogia (80), Inglês (25), Educação Física (50), Arte- Artes Visuais (10), Interprete de Libras (20) e Professor de Libras (1).

Acesse o Edital AQUI

Os contratados cumprirão carga horária de 30h semanais, exceto o cargo de PE - II que vai de 30 a 60 horas-aula semanais. A remuneração varia de R$ 961,72 a R$ 2.298,47.

As inscrições devem ser r…

Prefeitura de São Paulo abre cadastramento para Professores temporários.

A prefeitura de São de Paulo por intermédio da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SMC) divulgou as datas para Cadastramento para contratação temporária de de professores de educação infantil e ensino fundamental I.

A informação foi publicada no Diário Oficial da Cidade do dia 22 de setembro de 2018. Para que o cadastramento seja efetivado é necessário apresentar o diploma referente a disciplina de cadastro.

Acesse o Edital AQUI

As inscrições estarão abertas no período de 26 a 28/09/2018. E deverão ser feitas pessoalmente pelo interessado ou por procurador devidamente habilitado, mediante o preenchimento do formulário padronizado: “Ficha de Cadastro de Candidato à Eventual Contratação”, no período acima especificado e no horário das 9 às 16 horas. Clique Aqui para ver os endereços das Diretorias de ensino da Prefeitura de São Paulo.

O candidatos podem se inscrever nas:
EMEIs – Escolas Municipais de Educação Infantil
CEMEIs – Centros Municipais de Educação Infantil
EMEFs – Es…

Prefeitura de Florianópolis abre Processo Seletivo para Professores e profissionais da educação com salários de até R$ 4.151,33

A Prefeitura deFlorianópolis, no Estado de Santa Catarina, anuncia a todos a abertura do Processo Seletivo para profissionais de Nível Médio, Magistério e Superior, a fim de contratar profissionais para suprir a demanda do Município.

Os cargos ofertados são de Professor de: Auxiliar de Atividades de Ciências, Educação Especial, Educação Infantil, Ensino Fundamental, Tecnologia Educacional e Intérprete Educacional; Professores de Anos Iniciais, Artes Cênicas e/ou Teatro, Artes Música, Artes Plásticas e/ou Visuais, Ciências, Dança, Educação Especial, Educação Física, Educação Infantil, Espanhol, História, Geografia, Inglês, Libras - Língua Brasileira de Sinais, Matemática, Português e Português e Inglês; Administrador Escolar; Orientador Educacional e Supervisor Escolar. 

Com jornadas de trabalho de 10 a 40 horas semanais, os profissionais contratados devem fazer jus à remuneração de R$ 675,22 a R$ 4.151,33.


Vejaapostila com o material elaborado de acordo com o Edital  AQUI

As inscrições oc…

CURTA NOSSA PÁGINA !!!