segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Professora em SP pede que mãe alise ou prenda o cabelo da filha para melhorar a relação com os colegas de sala

Professora pediu que a mãe de Gabriela mudasse seu cabelo
Foto: Twitter/Reprodução


Uma professora da Escola Municipal de Educação Infantil sugeriu "dar um jeito" no cabelo de uma aluna de 4 anos porque as crianças não estavam se adaptando tipo de cabelo dela.

A aluna reclamava com a mãe, Janaína de Oliveira Martins, que ninguém na escola brincava com ela. Preocupada com a filha foi à escola conversar com a professora.

Na escola, Janaína conta que, a professora perguntou se “tinha como eu dar um jeito no cabelo da minha filha”. Nas palavras da educadora, “as crianças não estavam se adaptando a ela e estão xingando ela na sala de aula”.


“Ela gosta de usar o cabelo solto e como tem o couro cabeludo sensível, toda vez que prendo, machuca a cabeça dela”, encerrou. A mãe da criança confirmou ter procurado a direção da Escola Infantil Estrada Turística do Jaraguá, que declarou ter realizado reunião com a diretoria, professores e professoras.

A Secretaria Municipal de Educação se manifestou por meio de nota afirmando que  a DRE Pirituba (Diretoria Regional de Educação) lamenta o episódio ocorrido em 22 de agosto e informa que abriu procedimento disciplinar contra a professora envolvida.

Para a mãe, a professora deveria ter "ensinado as outras crianças que isso é errado", ao invés de sugerir uma mudança no cabelo da menina. "Eu falei que ia procurar a direção e ela disse que estava falando aquilo para o bem da Gabriela, disse que ela mesma tinha o cabelo ruim e precisava alisar. Mas eu não tenho como alisar o cabelo de uma criança de quatro anos", completou.




2 comentários:

  1. Lamentável uma educadora falar isso. O certo seria fazer rodas de conversas, expor as diferenças étnicas junto ao grupo e ensinar que cada um nasce especial e com suas características. Tudo se resolve com bons diálogos e explicações. Ninguém nasce preconceituoso, a sociedade que molda isso. As vezes o preconceito vem de casa, dos pais. Reuniões com os pais dessas crianças que criticam a coleguinha de classe também ajudaria. Pessoas unidas resolvem as coisas fáceis quando existe a união. Filmes e matérias relacionados a isso também. Mas, jamais tentar remediar a situação com esses conselhos. Isso só amenizaria a situação e neste mundo não só tem uma pessoa de "cabelos" natural. A vida fará essas crianças a se deparar todos os dias com negros, aí todo mundo terá que alisar o cabelo ou prender???

    ResponderExcluir
  2. Cabelo "ruim" então cabelo liso é sinônimo de bom cabelo? Isso é pejorativo taxar negativamente o cabelo de uma pessoa devido a sua textura.

    ResponderExcluir

CURTA NOSSA PÁGINA !!!


Mais Lidas