Pular para o conteúdo principal

Secretário de Doria diz que 2,5 milhões de alunos de SP podem perder aula por falta de professor



Em coletiva, governador João Doria e secretários de Estado.


O secretário da educação de São Paulo Rossieli Soares da Silva disse nesta quarta-feira (2) que 2,5 milhões de alunos podem ficar sem aula por falta de professores e que não há contratos para entrega de kits escolares e material pedagógico para os alunos.
Rossieli deu sua primeira entrevista no cargo em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes ao lado de João Doria, do vice Rodrigo Garcia, do secretário da fazenda Henrique Meireles e do secretário de segurança pública General Campos.

Rossieli disse que "temos um prejuízo gigantesco na educação para o início do ano letivo" e que "estamos encontrando uma tragédia na educação (do estado)".

De acordo com o secretário, a falta de professores acontece por causa da proibição da contratação de novos professores temporários pela Justiça de São Paulo no ano passado.

"Nós temos hoje 8.500 professores que não podem ser repostos como temporários, podendo trazer um prejuizo imediato para 60 mil alunos do 1° ao 5° ano, em alguns municípios como Mogi Mirim podemos ficar com até 50% dos alunos sem aula, o que é uma tragédia para a educação".


Sem kit escolar e material pedagógico

De acordo com Rossieli, a preocupação do governo é a organização para o início do ano letivo em fevereiro, mas não há garantia de que os alunos receberão o kit escolar e o material pedagógico.

Segundo o secretário, não há contrato para entrega de material escolar com caderno, lápis e caderno para os alunos e não haverá tempo para impressão do material pedagógico de apoio aos alunos.

"Nossa preocupação é muito grande porque não tivemos pelo governo anterior assinado contrato por exemplo para aquisição de material didático. Não temos como garantir, não temos contrato de aquisição de caderno, caneta, lápis, ou seja, o kit fundamental para o aluno começar o ano letivo", disse o secretário.

Por meio de nota assinada pelo ex-secretário de Educação da gestão Márcio França (PSB), João Coury Neto (PSDB), informou que houve assinatura de contrato e que a distribuição do material deve começar em janeiro.

"As empresas que disputaram a licitação para fornecimento do material brigaram na Justiça por 92 dias. Mesmo assim, o contrato foi assinado e o fornecimento do material começa em janeiro e deve estar concluído em 30 ou 40 dias". 
Fonte: g1.globo.com/sp

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Governo lança edital para trabalhar no Enem 2019. Até R$ 342,00 por dia!

Já pensou em trabalhar como Fiscal ENEM 2019 e ganhar um dinheirinho extra com essas provas? O Governo Federal, através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou o edital com informações sobre a inscrição para trabalhar no Enem 2019.

O Exame Nacional do Ensino Médio ou ENEM é um dos certames mais esperados e concorridos do país. Muitos candidatos, principalmente que está concluindo o Ensino Médio se preparam durante todo o ano para fazer essas provas.

As funções principais de um fiscal de prova do ENEM são basicamente manter a ordem dentro da sala em que essas provas serão aplicadas.

Ter atenção total de todas as ações dos candidatos, assim como manter a responsabilidade de todos os atos são fundamentais para exercer essa função.

Ao exercer essa função no dia da prova é preciso que o fiscal tenha em mente que ele é a única autoridade dentro da sala de aula.


REQUISITOS E REMUNERAÇÃO

Existem algumas exigências obrigatórias para quem quer ser Fi…

Instituto Federal abre concurso para níveis Médio e Superior. Salários de R$ 2.446,96 a R$ 9.600,92

O Instituto Federal Baiano (IFBA) faz saber aos interessados a abertura de novo edital de concurso público para o preenchimento de vagas em cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico e Técnico-Administrativos em Educação. As oportunidades são para candidatos de ensino médio, médio/técnico e superior.

As oportunidades do Primeiro edital são para as áreas de: Pedagogia, Letras/ Libras; Matemática; Arte; Biologia; Filosofia; Física; Geografia; Química; Administração; Agrimensura; Agroindústria; Agronomia; Informática; Ed. Física; Nutrição; Sociologia e Zootecnia. A carga horária a ser cumprida é de 40 horas semanais e o salário base ofertado varia de R$ 4.463,93 a R$ 9.600,92, já acrescido de Retribuição por Titulação, mais R$ 458,00 de auxílio-alimentação, além de outros benefícios.

O segundo edital tem vagas para Assistente em Administração, Contador, Jornalista, Odontólogo, Pedagogo, Técnico em Assuntos Educacionais, Administrador, Técnico de Laboratório/Biologia, Téc…

Prefeitura de Goiânia abre Processo Seletivo com mais de 460 vagas para todos os níveis de escolaridade.

A Prefeitura de Goiânia, Estado de Goiás anuncia as inscrições do Processo Seletivo com 468 vagas de nível fundamental, médio e superior, para atuação na Secretaria Municipal de Educação e Esporte.

São vagas para Auxiliar de Atividades Educativas (70); Assistente Administrativo Educacional (20); Agente de Apoio Educacional (70); e PE - II nas áreas de Matemática (25), Música/ Instrumento Musical - Trompete (2), Música/ Instrumento Musical - Trombone (2), Música/ Instrumento Musical - Percussão (2), Arte - Música/ Educação Musical (2), Arte- Teatro/ Artes Cênicas (2), Arte - Dança (2), Português (25), História (20), Geografia (20), Ciências (20), Pedagogia (80), Inglês (25), Educação Física (50), Arte- Artes Visuais (10), Interprete de Libras (20) e Professor de Libras (1).

Acesse o Edital AQUI

Os contratados cumprirão carga horária de 30h semanais, exceto o cargo de PE - II que vai de 30 a 60 horas-aula semanais. A remuneração varia de R$ 961,72 a R$ 2.298,47.

As inscrições devem ser r…

CURTA NOSSA PÁGINA !!!