Pular para o conteúdo principal

Material de estudo para Concurso aberto da Prefeitura de São Paulo.


Material de Estudo- CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E BIBLIOGRAFIA O Concurso Público para Auxiliar Técnico de Educação está com inscrições abertas até o dia 5 de julho e selecionamos o conteúdo programático e a bibliografia para auxiliar os candidatos a estudarem. 

A aplicação das provas objetiva (60 questões de múltipla escolha) e dissertativa (estudo de caso) está prevista para 1º de setembro, um domingo.

As inscrições poderão ser realizadas, exclusivamente pela internet, de 04 de junho a 05 de julho, no site www.vunesp.com.br.


ANEXO VI – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E BIBLIOGRAFIA

A legislação, para todos os cargos, deve ser considerada com as alterações e atualizações vigentes até a data da publicação do edital. Legislação com entrada em vigor após a publicação do edital poderá ser utilizada, quando superveniente ou complementar a algum tópico já previsto ou indispensável à avaliação para o cargo.

ENSINO MÉDIO COMPLETO
CONHECIMENTOS GERAIS
Língua Portuguesa
Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários). Relações entre textos: verbais e não verbais. Sinônimos e antônimos. Sentido próprio e figurado das palavras. Pontuação. Classes de palavras – emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem: substantivo, adjetivo, numeral, artigo, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção. Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Voz Ativa e Passiva. Colocação pronominal. Crase.

Matemática
Resolução de situações-problema envolvendo os seguintes conteúdos: 

1. Sistema de numeração decimal, problemas do campo aditivo (adição e subtração) e multiplicativo (multiplicação e divisão), números racionais e regra de três simples. 

2. Localização e deslocamento. Formas espaciais e planas. 3. Medidas de tempo, massa e temperatura; perímetro, área; transformações de unidades de medida, sistema monetário.

4. Leitura de gráficos de barras ou colunas e tabelas simples.

5. Funções polinomiais do 1º e 2º graus.

Noções de Informática
1. Noções de hardware.

2. Noções de sistema operacional (ambiente Windows).

3. Edição de textos, planilhas e apresentações (Office 365).

4. Uso de Internet: navegador; recursos do navegador; busca na Internet; uso de ferramenta de mensagem eletrônica (e-mail, antispam e listas).

5. Noções de segurança (senhas, prevenção de vírus e outros códigos maliciosos, antivírus, SPAM e antispam, cópias de segurança).

Legislações e Publicações Institucionais
LEGISLAÇÃO FEDERAL

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1988. Artigos 5°, 37 ao 41, 205 ao 214, 227 ao 229.
Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm 

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, DF, 1990. Artigos 53 a 59; 136 a 137.
Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8069.htm 

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. (redação atualizada)
Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm 

BRASIL. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga Convenção Internacional sobre os direitos das pessoas com deficiência e seu protocolo facultativo. Brasília, DF, 2009.
Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D6949.htm 

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF, 2015. Cap. I e Cap. IV. 
Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/L13143.htm 

BRASIL. Lei nº 12.288, de 20 de julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial; altera as Leis nos 7.716, de 5 de janeiro de 1989, 9.029, de 13 de abril de 1995, 7.347, de 24 de julho de 1985, e 10.778, de 24 de novembro de 2003. Brasília, DF, 2010.
Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/L12288.htm 

BRASIL. Resolução CEB/ CNE nº 5 de 17 de dezembro de 2009. 
Disponível em: www.legisweb.com.br/legislacao/?id=112015 

LEGISLAÇÃO MUNICIPAL
SÃO PAULO (Município). Lei Orgânica do Município de São Paulo. Título VI, Capítulo 1, artigos 200 a 211. São Paulo, 1990.
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/lei-0-de-04-de-abril-de-1990 

SÃO PAULO (Município). Lei nº 8.989, de 29 de outubro de 1979. Estatuto dos Funcionários Públicos do Município de São Paulo. São Paulo, 1979.
Disponível em: www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/chamadas/Servidores%20-%20Estatuto_1265987442.pdf 

SÃO PAULO (Município). Instrução Normativa SME nº 22, de 11 de dezembro de 2018. Dispõe sobre a organização das unidades de educação infantil, de ensino fundamental, de ensino fundamental e médio e dos centros educacionais unificados da rede municipal de ensino para o ano de 2019. São Paulo, 2018. 
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/instrucao-normativa-secretaria-municipal-de-educacao-sme-22-de-11-de-dezembro-de-2018 

SÃO PAULO (Município). Republicação - Instrução Normativa SME nº 13, de 11 de setembro de 2018. Reorienta o Programa "São Paulo Integral" nas EMEIs, EMEFs, EMEFMs, EMEBS e nos CEUs da RME. São Paulo, 2018. 
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/instrucao-normativa-secretaria-municipal-de-educacao-sme-13-de-11-de-setembro-de-2018

SÃO PAULO (Município). Retificação - Instrução Normativa SME nº 13, de 11 de setembro de 2018. Reorienta o Programa "São Paulo Integral" nas EMEIs, EMEFs, EMEFMs, EMEBS e nos CEUs da RME. São Paulo, 2018. 
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/instrucao-normativa-secretaria-municipal-de-educacao-sme-13-de-11-de-setembro-de-2018 

SÃO PAULO (Município). Decreto nº 57.379, de 13 de outubro de 2016. Institui no âmbito da Secretaria Municipal de Educação, a Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva. São Paulo, 2016.
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/decreto-57379-de-13-de-outubro-de-2016 

SÃO PAULO (Município). Portaria nº 8.764, de 23 de dezembro de 2016. Regulamenta o Decreto nº 57.379/2016 que Institui no Sistema Municipal de Ensino a Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva. São Paulo, 2016.
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/portaria-secretaria-municipal-de-educacao-8764-de-23-de-dezembro-de-2016 

SÃO PAULO (Município). Portaria nº 8.824, de 30 de dezembro de 2016. Institui, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação, o “Projeto Rede”, integrando os serviços de Apoio para educandos e educandas, público-alvo da Educação Especial, nos termos do Decreto nº 57.379, de 13/10/16, e dá outras providências.
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/portaria-secretaria-municipal-de-educacao-8824-de-30-de-dezembro-de-2016

SÃO PAULO (Município). Decreto nº 58.526, de 23 de novembro de 2018. Institui o Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial – PLAMPIR. São Paulo, 2018.
Disponível em: legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/decreto-58526-de-23-de-novembro-de-2018


PUBLICAÇÕES INSTITUCIONAIS
SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade: Educação Infantil. São Paulo: SME/COPED, 2019. p. 11 – 62.
Disponível em: portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/51031.pdf .

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade: Ensino Fundamental: Língua Portuguesa. 2. ed. São Paulo: SME/COPED, 2019. p. 12-60.
Disponível em: portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/50628.pdf

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade: Educação de Jovens e Adultos: Língua Portuguesa. São Paulo: SME/COPED, 2019. p. 38-48.
Disponível em portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/51183.pdf 

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade: Educação Especial: Língua Brasileira de Sinais. – São Paulo: SME/ COPED, 2019. 168 p.: il, p.65-72. 
Disponível em: portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/51127.pdf.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da Cidade: Educação Especial: Língua Portuguesa para Surdos. – São Paulo: SME / COPED, 2019. 184p.: il, p. 65-72. 
Disponível em: portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/51128.pdf

UNESCO. Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: objetivos de aprendizagem. Brasília: UNESCO, 2017.
Disponível em: unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000252197

APOSTILAS COM OS ASSUNTOS DA PROVA

- Língua Portuguesa
- Matemática
- Noções de Informática
Legislações e Publicações Institucionais
Segue as únicas apostilas  disponíveis com o conteúdo para começar os estudos AQUI


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sugestões de palavras e expressões para uso em relatórios de alunos

      Escrever não depende de dom, mas de empenho, dedicação, compromisso, seriedade, desejo e crença na possibilidade de ter algo a dizer que vale a pena sobre seu aluno. É importante criticar e sugerir possíveis soluções. Escrever é um procedimento e, como tal, depende de exercitação. E encontrar a melhor maneira de expressar o comportamento de alguém não é fácil, exige muita cautela e perspicácia. Por isso segue sugestões de palavras e expressões para uso em relatórios de alunos. Coloque sempre as intervenções feitas para ações apresentadas, isso ressalta trabalho. SUGESTÕES DE PALAVRAS E EXPRESSÕES PARA USO EM RELATÓRIOS Você pensa Você escreve O aluno não sabe O aluno não adquiriu os conceitos, está em fase de aprendizado. Não tem limites Apresenta dificuldades de auto-regulação, pois… É nervoso Ainda não desenvolveu habilidades para convívio no ambiente escolar, pois

Prefeitura abre Processo Seletivo para diversos cargos na área da educação com salários até R$ 3.144,45

  Aos profissionais admitidos, estes irão desempenhar funções em carga horária de 10 a 40 horas semanais e contarão com salários de R$ 786,17 a R$ 3.144,45 ao mês.  No estado de Santa Catarina, a Prefeitura de Blumenau por meio da Secretaria Municipal de Administração divulgou a realização de um novo Processo Seletivo que tem como objetivo a formação de cadastro reserva de profissionais que tenham nível superior. As oportunidades são para os cargos de Coordenador Pedagógico; Professor de Alemão; Professor de Anos Iniciais; Professor de Arte; Professor de Arte - Bandas e Fanfarras; Professor de Arte - Musicalização Infantil; Professor de Ciências; Professor de Dança; Professor de Educação Especial - Atender estudantes com deficiência; Professor de Educação Especial - Salas Multifuncionais; Professor de Educação Física; Professor de Educação Física - Linguagem do Movimento; Professor de Educação Física - Paradesporto Escolar; Professor de Educação Física - Karatê; Professor de Educaçã

SES - SC anuncia dois Processos Seletivos com salários de R$3.602,14 a R$13.813,5. Saiba Mais

  Os candidatos que conquistarem a aprovação e contratação, deverão exercer carga horária de 20 a 30 horas semanais, e conforme os editais oficiais, receberão remunerações de R$3.602,14 a R$13.813,5 O Governo de de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, anunciou dois Processos Seletivos que visam a contratação de novos profissionais. Conforme os editais oficiais, há vagas para os seguintes cargos: Edital Nº 053/2021:  Enfermeiro - Terapia Intensiva; Terapeuta Ocupacional; Enfermagem do Trabalho; Fisioterapeuta; Enfermeiro - Pós-Graduação em Auditoria; Enfermeiro -  Médico - Infectologia; Médico - Anestesiologia; Médico - Clínica Médica; Médico - Medicina Intensiva; Médico - Pediatria; Médico - Clínico Geral para atuar na Emergência ou Unidade de terapia intensiva; Médico - Urologia; Médico - Clínico Geral para atuar como Regulador. Edital Nº 052/2021:  Fonoaudiólogo; Engenheiro Eletricista; Físico Médico;  Médico - Clínica Médica; Médico - Cirurgia Ginecológica;

Entenda a diferença entre CEIs, EMEIs, CEMEI, CEIIs e EMEBS na Educação básica de SP

N a Educação Infantil, as crianças convivem e aprendem em ambientes adequados às suas necessidades e interesses, de acordo com sua faixa etária. Os educadores promovem a convivência e o relacionamento com outras crianças e adultos, desde o primeiro ano de vida, como forma de garantir o direito das crianças a uma educação integral e de boa qualidade social, que respeite as necessidades da pequena infância.  Na cidade de São Paulo, há cinco tipos de unidades públicas destinadas à educação infantil:  – CEIs -  Centros de Educação Infantil e Creches Conveniadas, para crianças de zero a 3 anos e 11 meses;  – EMEIs -  Escolas Municipais de Educação Infantil, que atendem crianças de 4 a 5 anos e 11 meses;  – CEMEI -  Centro Municipal de Educação Infantil, que recebe crianças de zero a 5 anos e 11 meses;  – CEIIs -  Centros de Educação Infantil Indígena, que integram os CECIs - Centros de Educação e Cultura Indígena, e trabalham com crianças de zero a 5 anos e 11 meses; e  – EME

CAIXA anuncia 10 mil vagas para Técnicos Bancários, recepcionistas, vigilantes, estagiários e aprendizes. Edital em Setembro! Saiba Mais

   O aumento do número de funcionários se dá num momento em que o banco anuncia uma expansão na quantidade de agências. Serão mais 268 até o fim do ano. A Caixa Econômica Federal anunciou a abertura 10 mil vagas de emprego. Segundo o banco, serão contratados 4 mil empregados, 5,2 mil estagiários e adolescentes aprendizes e 800 recepcionistas e vigilantes. Segundo previsões do banco, edital para novo concurso deve sair até o mês de setembro. OPORTUNIDADES São 6 mil vagas que serão distribuídas entre as funções de estagiários, aprendizes, recepcionistas e vigilantes.  Segundo o banco, o preenchimento das vagas de vigilantes e recepcionistas será feito pela contratação de empresas especializadas em realizar seleções nesses serviços. “A Caixa ressalta que a alocação de serviço de vigilância e recepcionistas ocorrerá em todo o território nacional, variando de acordo com a demanda das unidades”, finaliza a Caixa Econômica Federal, em nota. A contratação de aprendizes ocorre por meio