Governo de SP apresentar a versão preliminar do currículo do Ensino Médio


A Secretaria Estadual da Educação lançou uma videoconferência para apresentar a versão preliminar do currículo do Ensino Médio da rede pública de São Paulo. Na ocasião, também foi lançada a consulta pública sobre o documento, que fica disponível até 19 de abril.

Além do questionário para dar opinião sobre o currículo, há tópicos específicos para professores e estudantes. Com a consulta pública, a pasta quer garantir a participação de alunos, docentes e demais profissionais da Educação no processo de construção da etapa do Ensino Médio do currículo paulista.

A consulta permitirá que toda a sociedade confira a versão preliminar o currículo e opine sobre as partes que desejar. O processo de construção do currículo foi iniciado em 2019, com a escuta de 140 mil estudantes e 18 mil professores.

Agora, nesta etapa, além da consulta pública, haverá seminários para debater o documento. A previsão é de que o currículo seja implementado progressivamente aos alunos da 1º série do Ensino Médio em 2021. Em 2022, será a vez os estudantes da 2º série e, consequentemente, para a 3ª série no ano de 2023.

O link para acessar os materiais, assim como a consulta pública, é: https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/ensino-medio/

Estrutura

O currículo do Ensino Médio paulista está estruturado em 3.150 horas, distribuídas em um período de três anos. Do montante total da carga horária, 1.800 horas são destinadas à formação básica e o restante, de 1.350 horas, são referentes aos itinerários formativos. Esses itinerários terão mais do que a carga mínima prevista na legislação.

Na formação geral básica, os estudantes serão contemplados com as disciplinas clássicas divididas em áreas dos conhecimentos como linguagens e suas tecnologias (língua portuguesa, artes, educação física e língua estrangeira); matemática; ciências humanas e sociais aplicadas (história, geografia, filosofia e sociologia); e ciências da natureza e suas tecnologias (biologia, química e física).

Na carga horária referente aos itinerários formativos, o estudante precisa escolher um dos campos de conhecimento da formação geral para aprofundar seus estudos, ou ainda, a formação técnica e profissional para se aprofundar.

Os componentes do Inova Educação também farão parte dos itinerários formativos. São eles: as disciplinas eletivas, o projeto de vida, e tecnologia e inovação.

Comentários