Pular para o conteúdo principal

Escolas, pais e professores divergem sobre retorno às aulas


As escolas particulares da cidade de São Paulo estão apreensivas sobre o retorno às aulas e divergem sobre o melhor momento. Em junho, o governo do estado anunciou que as aulas serão retomadas a partir do dia 8 de setembro na rede pública.

O Sinpro-SP, entidade sindical que representa os professores da rede privada do estado, de todos os níveis e graus, considera que ainda não há segurança para pensar no retorno às aulas, e é contra a reabertura sem a discussão de um protocolo mais amplo, multidisciplinar, que não se restrinja a critérios sanitários.

O posicionamento é diferente do Sieeesp, que representa as escolas particulares de educação básica no estado de São Paulo (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio). O segmento, 80% composto por pequenas escolas e creches de bairro, teme a necessidade de fechar as portas definitivamente.

Já o Semesp, sindicato que engloba as mantenedoras dos estabelecimento de ensino superior, acompanha as decisões do governo. Uma pesquisa do sindicato indicou que mais de 90% dos alunos de faculdades particulares querem continuar os estudos normalmente e informou que a taxa de evasão têm aumentado em relação ao ano passado, chegando a 31,3% em abril.

Trabalhando com a data de 8 de setembro, indicada pelo governo do estado, uma escola particular da Zona Norte de São Paulo prepara o retorno dos alunos, mas não de todos os 2.300 estudantes.

A escola conversou com as mães e pais e sabe que 35% não querem que os filhos voltem. Outros 38% não sabem e 27% já disse que com certeza mandariam os filhos para o colégio.

"Vamos precisar escalonar. Aí, mesmo que a intenção do retorno presencial não seja de vir todos os dias, ele continua com o ensino remoto junto", disse Gislene Naxara, coordenadora pedagógica da escola.

Uma resolução do Conselho Municipal de Educação, que deve ser liberada até 10 de agosto, prevê que os pais assinem um termo se os filhos devem ou não voltar às aulas presenciais. Essa resolução deve valer para a rede pública e algumas poucas escolas particulares de educação infantil.

A representante das famílias no conselho, que também é mãe de estudante, é contrária à medida. "Quando meu filho sai da minha casa, ele está na responsabilidade da escola, e não na minha. Não tem como eu garantir o distanciamento social dele lá na escola. Eu garanto a vida dele aqui, comigo. Na escola - ontem eu falei com o secretário - na escola, quem garante a vida dele é a escola. Então como que eu vou assinar um termo de responsabilidade para o outro cuidar do meu filho?", questionou Fernanda Machado.

A Câmara Municipal aprovou em primeira votação o projeto de lei da Prefeitura que prevê, entre outros pontos, a aprovação automática e a compra de vagas na rede privada para as crianças.

"Nós vamos garantir a recuperação do ensino nesse ano, se voltar, e para o ano que vem, para esses alunos que tiveram déficit de aprendizado, que ficaram em aulas on-line", disse Fábio Riva, líder do governo na Câmara.

Fonte: https://g1.globo.com/sp

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sugestões de palavras e expressões para uso em relatórios de alunos

      Escrever não depende de dom, mas de empenho, dedicação, compromisso, seriedade, desejo e crença na possibilidade de ter algo a dizer que vale a pena sobre seu aluno. É importante criticar e sugerir possíveis soluções. Escrever é um procedimento e, como tal, depende de exercitação. E encontrar a melhor maneira de expressar o comportamento de alguém não é fácil, exige muita cautela e perspicácia. Por isso segue sugestões de palavras e expressões para uso em relatórios de alunos. Coloque sempre as intervenções feitas para ações apresentadas, isso ressalta trabalho. SUGESTÕES DE PALAVRAS E EXPRESSÕES PARA USO EM RELATÓRIOS Você pensa Você escreve O aluno não sabe O aluno não adquiriu os conceitos, está em fase de aprendizado. Não tem limites Apresenta dificuldades de auto-regulação, pois… É nervoso Ainda não desenvolveu habilidades para convívio no ambiente escolar, pois

Prefeitura abre Processo Seletivo para diversos cargos na área da educação com salários até R$ 3.144,45

  Aos profissionais admitidos, estes irão desempenhar funções em carga horária de 10 a 40 horas semanais e contarão com salários de R$ 786,17 a R$ 3.144,45 ao mês.  No estado de Santa Catarina, a Prefeitura de Blumenau por meio da Secretaria Municipal de Administração divulgou a realização de um novo Processo Seletivo que tem como objetivo a formação de cadastro reserva de profissionais que tenham nível superior. As oportunidades são para os cargos de Coordenador Pedagógico; Professor de Alemão; Professor de Anos Iniciais; Professor de Arte; Professor de Arte - Bandas e Fanfarras; Professor de Arte - Musicalização Infantil; Professor de Ciências; Professor de Dança; Professor de Educação Especial - Atender estudantes com deficiência; Professor de Educação Especial - Salas Multifuncionais; Professor de Educação Física; Professor de Educação Física - Linguagem do Movimento; Professor de Educação Física - Paradesporto Escolar; Professor de Educação Física - Karatê; Professor de Educaçã

SES - SC anuncia dois Processos Seletivos com salários de R$3.602,14 a R$13.813,5. Saiba Mais

  Os candidatos que conquistarem a aprovação e contratação, deverão exercer carga horária de 20 a 30 horas semanais, e conforme os editais oficiais, receberão remunerações de R$3.602,14 a R$13.813,5 O Governo de de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, anunciou dois Processos Seletivos que visam a contratação de novos profissionais. Conforme os editais oficiais, há vagas para os seguintes cargos: Edital Nº 053/2021:  Enfermeiro - Terapia Intensiva; Terapeuta Ocupacional; Enfermagem do Trabalho; Fisioterapeuta; Enfermeiro - Pós-Graduação em Auditoria; Enfermeiro -  Médico - Infectologia; Médico - Anestesiologia; Médico - Clínica Médica; Médico - Medicina Intensiva; Médico - Pediatria; Médico - Clínico Geral para atuar na Emergência ou Unidade de terapia intensiva; Médico - Urologia; Médico - Clínico Geral para atuar como Regulador. Edital Nº 052/2021:  Fonoaudiólogo; Engenheiro Eletricista; Físico Médico;  Médico - Clínica Médica; Médico - Cirurgia Ginecológica;

Entenda a diferença entre CEIs, EMEIs, CEMEI, CEIIs e EMEBS na Educação básica de SP

N a Educação Infantil, as crianças convivem e aprendem em ambientes adequados às suas necessidades e interesses, de acordo com sua faixa etária. Os educadores promovem a convivência e o relacionamento com outras crianças e adultos, desde o primeiro ano de vida, como forma de garantir o direito das crianças a uma educação integral e de boa qualidade social, que respeite as necessidades da pequena infância.  Na cidade de São Paulo, há cinco tipos de unidades públicas destinadas à educação infantil:  – CEIs -  Centros de Educação Infantil e Creches Conveniadas, para crianças de zero a 3 anos e 11 meses;  – EMEIs -  Escolas Municipais de Educação Infantil, que atendem crianças de 4 a 5 anos e 11 meses;  – CEMEI -  Centro Municipal de Educação Infantil, que recebe crianças de zero a 5 anos e 11 meses;  – CEIIs -  Centros de Educação Infantil Indígena, que integram os CECIs - Centros de Educação e Cultura Indígena, e trabalham com crianças de zero a 5 anos e 11 meses; e  – EME

CAIXA anuncia 10 mil vagas para Técnicos Bancários, recepcionistas, vigilantes, estagiários e aprendizes. Edital em Setembro! Saiba Mais

   O aumento do número de funcionários se dá num momento em que o banco anuncia uma expansão na quantidade de agências. Serão mais 268 até o fim do ano. A Caixa Econômica Federal anunciou a abertura 10 mil vagas de emprego. Segundo o banco, serão contratados 4 mil empregados, 5,2 mil estagiários e adolescentes aprendizes e 800 recepcionistas e vigilantes. Segundo previsões do banco, edital para novo concurso deve sair até o mês de setembro. OPORTUNIDADES São 6 mil vagas que serão distribuídas entre as funções de estagiários, aprendizes, recepcionistas e vigilantes.  Segundo o banco, o preenchimento das vagas de vigilantes e recepcionistas será feito pela contratação de empresas especializadas em realizar seleções nesses serviços. “A Caixa ressalta que a alocação de serviço de vigilância e recepcionistas ocorrerá em todo o território nacional, variando de acordo com a demanda das unidades”, finaliza a Caixa Econômica Federal, em nota. A contratação de aprendizes ocorre por meio